Este blog vai ser variado!

Estamos numa de 5 SSSSS - Sabores, Sensações, Sítios, Sugestões e Segredos!

19/05/2015

OFFALidades by Joe Best (Parte II)


Num ambiente fantástico, local bem decorado e acolhedor, e um grupo de comensais muito interessante, na simpatia e experiências de vida, agora amigos, iniciou-se este festioffal, festival de miudezas delicadamente servidas, surpresas para o palato, em termos de sabores texturas, e apresentados sempre com imaginação e qualidade.


A expressão “primeiro estranha-se depois entranha-se” cai aqui que nem uma luva, isto vindo de quem não aprecia nem nunca apreciou este tipo de ingredientes (ver parte 1). Mas como diz o outro ditado, “todo o burro come palha, a questão é saber dar-lha”, soube aqui o Joe Best, mesmo para os palatos mais delicados, agradar e surpreender com as suas combinações arrojadas, sem nada esconder. Soube-nos dar a "palha" mas não escondeu que o era, antes, colocou-a em evidência e bem visível.
Claro que aqui falo dos samos, das molejas de cabrito, do pepino do mar, do fígado de tamboril e do Jelly Fish, (medusa ou alforreca).
Foram reis, ao que se juntaram esses já nobres ingredientes como o atum, a vitela cachena, o foie gras de pato, e até ouro. 



E pronto, numa sequência bem ritmada seguindo a ementa manuscrita que circulava, ao que no final se juntaram verdadeiras relíquias da nossa doçaria, foram chegando os pratos acompanhados por uma prévia explicação do Joe, ou de um taco de basebol para os renitentes.


Na mesa já nos esperava o "C'óver" Maionese de atum salpicado de rebentos de alho, tostinhas, bolachas salgadas... e os copos "Cheios" de um belo branco saído da toca!

Subiu o pano na hora certa
Logo de seguida apresentaram-se umas deliciosas guyosas de bacalhau e alho francês acompanhadas de 3 contrastantes molhos, que circulavam entre o doce e o picante: " sambal oelek",  teriaki e  manga. Massa crocante e recheio delicioso que pedia  desafios com os molhos, um por um.



O tártaro de ventresca de atum bem macerado tinha dois elementos crocantes, umas algas "Cabelo de Velha" e surpresa........uma espécie de tiritas de milho, nunca tal me passaria pela cabeça (não os cabelos da velha).  Sabores salgados e texturas que completaram perfeitamente a frescura do atum, acompanhado por um ligeiro alho fermentado.



Chegou a sopa. Claro que o tomate era seco e o ovo era cozido em sous vide a 63º, ou achavam que podia ser simplesmente sopa de tomate com ovo escalfado? Para além de tudo isso ainda lhe acrescentaram carne de alguidar.
Este prato apelou para os sabores regionais do meu reduto, designadamente a base do molho da nossa francesinha. À medida que mais uma colherada desaparecia mais intensa se tornava a sensação desta iguaria nortenha. Bela sopa.


Passámos à secção "Tasca remix 2015" composta pelos seguintes pratos:
(entretanto foi-nos servido um Rosé)

- Feijoada de sames e algas

                                         Petisco que certamente faria a delicia de muitos "tasqueiros" deste país

- Iscas do mar com elas, ou seja: fígados de tamboril com salsifi*

(para mim iscas são de bacalhau, mas estando bem a sul do Douro, rendo-me a estas)
Sabor forte do tamboril, mas que na minha opinião merecia umas "elas" mais formosas.......não fiquei cliente deste salsifi......gostos!

- Salada de orelha e pepino. Agora é que isto se torna ainda mais complicado: a salada de orelha era feita com pedaços de "jelly-fish" (alforreca fumada em vinagrete) e pepino....do mar (holothuria)*, os sabores eram frescos e intensos e deslizaram na boca com um "quero mais"......... Alforrecas e holothurias ?????????......só mesmo o Joe Best para nos dar o prazer de experimentar estes ingredientes.



- Moleja de cabrito e cogumelos (King Oyster) não acrescentou muito à refeição, era agradável mas com pouca capacidade de nos despertar sentidos ou surpresas. De todos, o menos conseguido.


Chegámos assim ao "Jantar propriamente dito",   passámos ao Tinto, penso que  era um Syrah também do Solar dos Lobos, mas não posso garantir, a minha atenção estava mais virada para as comidas 

Um saboroso naco de Cachena dos Arcos, sobre cremoso puré vegetal de beringela e beterraba (cozida durante 36 horas) batata frita super fina, tipo cabelos de anjo. De comer e chorar por mais. (a carne, pois o puré vegetal não encantou nem me deixou saudades....Sou no entanto suspeito pois nunca apreciei beterraba nem beringela, quanto mais os dois juntos :))......


Os doces e sobremesas... será que eram mesmo doces??

Dei por mim a comer um "Magnum" de foie gras de pato com cobertura de chocolate, crocante de... seria amêndoa (ouvi falar em pipocas de porco)? e ouro.  Meu Deus, venham mais........Mandem aí uma caixa para o Porto.



A espuma de leite e canela com licor de arroz doce dos Açores e o pudim de laranja, era um manjar do Céus, sentia-se o álcool  e a doçura na medida certa e do ponto de vista estético, irrepreensível.




O momento mágico.....ou o cientista louco?

Gelado de amoras e champanhe feito na hora com azoto líquido .............. espectáculo puro.


Biscotti amaretti gelados em azoto líquido,.........mesa de comensais que mais pareciam dragõezinhos (qualquer referência ou semelhança com mascotes de futebol é pura coincidência)... até porque eu, único portista, estava rodeado de futuros campeões, sem esquecer os dois lagartos, e só saquei do cartão de sócio quando me apanhei com o bastão de basebol "picante" na minha posse......

Pão de rala, não fazia parte da ementa, foi obra do aniversariante...muito bom! Mereceu parabéns devidamente cantados por membros de coros presentes....

Um conhecido chocolateiro e que tardiamente chegou a este repasto quase que o devorou na totalidade.


E finalmente o bolo do aniversariante: Um bolo chocolate do  SIOPA - Chocolatier .Se for passear até Cascais vá espreitar a loja, vale a pena......... E lá se foi o pão de rala



Ainda tivemos tempo para provar um Tulipa da Unicer, vinho tinto fortificado e aromatizado com chocolate.,

Que refeição!!!!!!!!!!

Obrigado a todos, mas em especial ao Chef Joe Best pelo arrojo...... a não esquecer.



*para mais informação veja a Parte I



3 comentários:

  1. Palavras para quê? É um artista português.

    ResponderEliminar
  2. E eu que sabia o que eram holothurias!

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela visita e pelo carinho! Voltem sempre!

    ResponderEliminar